sábado, 29 de outubro de 2011

Medos na Infância

Você sabia que os pais muitas vezes são responsáveis pelo medo das crianças diante de algumas coisas ou situações? Na tentativa de fazer a criança comer, tomar banho, se calar, se vestir e até mesmo dormir, os pais tomam atitudes equivocadas para conseguir que a criança os obedeça. Por exemplo, ao cantar aquela famosa musiquinha de ninar:- Sapo cururú, da beira do rio, vem pegar o menino, que tá com frio! Ou ainda contando aquela estorinha da bruxa que queria comer as criancinhas que fazem malcriação. Pronto, começou o massacre! Fazer com que a criança os obedeça sob ameaça de injeções, então, nem se fala. Aí depois quando a criança necessita tomá-las, olha só o trabalhão que dá! Quando criança eu tinha medo de muitas coisas: de escuro, de monstros, de injeções e tudo relacionado à médicos, de animais, de ficar sozinha e por aí afora. E confesso, até hoje preciso vencer alguns que ainda sinto.
Lá pelos seis anos de idade, mais ou menos. Subi em uma árvore no quintal de minha tia. Inclusive relatei esse episódio em um post de um amigo daqui, não lembro bem qual era o assunto. Subir em árvores era minha brincadeira preferida. Só que já estava se aproximando das 18 horas (hora em que as galinhas costumam se recolher para dormir). E adivinha onde elas dormiam? Pois é amigos, justamente na árvore em que eu estava, diga-se de passagem, lá no olhinho como costumamos dizer, se referindo ao topo da árvore! Gente, quando olhei, começou a subir galinha de tudo quanto era lado, minha tia criava muitas galinhas! E elas não se intimidaram com a minha presença, afinal, a intrusa ali era eu! Dá para imaginar a situação da Índia? Então abri o bocão num berro de desespero e, já à ponto de me jogar lá de cima. Até que um senhor que passava na rua correu e pediu para eu não me mexer e fechar os olhos que ele iria me tirar de lá. Felizmente deu tudo certo. mas tudo isso porque: Eu morria de medo de galinhas e por conta disso quase me mato, né? Rsrsrs...

O QUE É O MEDO?
O medo faz parte da natureza humana. Neste estado os sinais de alerta do corpo são ativados diante de situações de perigo. Mas o medo, assim como outros sentimentos, precisam de equilíbrio pois a falta do medo expõem as crianças ao risco, já o medo exagerado pode fazer com que ela se feche. É importante que os pais saibam o limite entre o que está dentro do normal ou do exagero, para que possam ajudar a criança a identificar o medo normal ou medo prejudicial, levando-a a lidar com cada um desses sentimentos.
Identificar a origem ou a existencia do medo infantil exige dedicação. Saber identificar qualquer sinal demonstrado por ela é muito importante para que os pais possam conduzir a situação, com sabedoria.

PRINCIPAIS SINTOMAS DO MEDO:

- coração palpitante
- calafrios
- suor nos p~es e nas mãos
- sono intranquilo
- descontrole para fazer xixí
- diarreia e dor na barriga.

PRINCIPAIS SINAIS DO MEDO

- inibições e agressividade
O sentimento de medo pode ser passageiro e estar associado com cada etapa de vida do ser humano. Mas pode tambem continuar at~e a fase adulta, evoluindo para fobia.

OS PRINCIPAIS TIPOS DE MEDO COMUM NA INFANCIA:

- Médico
- creche e escola
- alimentação
- dor permanente
- violencia

OUTROS MEDOS, CONSIDERADOS SECUNDÁRIOS:

- Escuridão
- ficar sozinho
- fantasia
- terror noturno
- medos reais, tipo ãgua, escada, animais, lugares altos e etc.

OBS: É ideal que se busque informações à respeito do assunto. Para que ajude seus filhos a saber caminhar com esse sentimento, afim de que isso não se torne um transtorno na sua vida de adulto.

Um comentário:

  1. Irmã venho pedir a sua ajuda, pois meu blog voltou a excluir todos os seguidores, e pedir se desejar manter a nossa parceria no meu, agradecia que volta-se a seguir-me no meu blog. A Verdade Que Liberta.
    De qualquer maneira obrigado, e um resto de boa semana.

    ResponderExcluir

Comente: