PONTOS TURÍSTICOS

ILHA DE ALGODOAL

Imagem Google
     Algodoal, nome da maior vila das quatro existentes na área. E assim é conhecida pelos paraenses. Mas o verdadeiro nome da ilha é ''Maiandeua'', que na lingua Tupi significa ''Mãe da Terra''. As demais vilas são Camboinha, Mocooca e Fortalezinha, separadas por manguezais. Algodoal possui uma infraestrutura melhor, com acomodações para turistas. As pessoas da ilha são simples e receptivas, alegres e hospitaleiras, que vivem basicamente da pesca, agricultura e mais recentemente, do turismo. Os meios de transporte são bicicletas, bascos á motor e á remo e carroças. Veículos motorizados são proibidos na ilha.
Imagem Google
      O lugar ainda é bem rústico, sossegado, tranquilo e com uma paisagem linda! Com praias elagos de água doce, como o lago da princesa. A luz só foi introduzida em 2005 e a água potável vem de poços artezianos.
      Para chegar lá, a o ponto de partida é Bélem, seguindo pela Br 316 até Castanhal, cidade que dá acesso á rodovia que vai para Marapanim, até o porto de Marudá. Daí é só pegar um barco que levará a Ilha de Algodoal.
      Na região se destaca o ritmo do carimbó, com excelentes grupos. Você pode conhecer também o Lago da Princesa,  Praia da Marieta, Pedra Chorona,  casa de pedra, a ilha do Marco, ilha dos pássaros, a praia da Romana.
Imagem Google
      Lugares bonitos é que não faltam na região. Você pode escolher e tem para todos os gostos. Agora é só arrumar a mala ou mochila...estamos esperando!


-------------------------------------------------------------------------------
-------------------------------------------------------------------------------

      

 SALINÓPOLIS


 Salinópolis é uma cidade situada no nordeste paraense. Lugar com várias praias, onde os visitantes podem passar o veraneio. Antes o lugar preferido era a praia do massarico. Com o passar dos anos a natureza foi mudando a praia, com o avanço da maré e o crescimento de vegetação. Hoje o ponto de encontro para os banhistas é a praia do Atalaia. Com suas barracas rústicas, onde são servidos o carangueijo no tok tok, o camarão ao alho e óleo, caldeiradas e as famosas postas de peixe frito acompanhadas de farofa, vinagrete e o famoso môlho de tucupí com pimenta de cheiro.

       No mês de julho as familias se reunem em suas casas de veraneio ou alugadas, hotés ou casa de amigos que residem na cidade para as merecidas férias. No final de semana centenas de onibus chegam repletos de banhistas. Á noite acontecem shows com bandas e cantores paraense.
             Outra opção da cidade é a orla, com pistas para ciclistas, brinquedos para crianças e barracas padronizadas que vendem artesanato e comidas típicas.
              Na praia do Atalaia, além das águas salgadas e da beleza da areia branca, os banhistas podem desfrutar de uma água doce e fria escondidas entre as dunas, chamada Morro da Coca-Cola, nome dado por conta da cor da água. Entrar nesse igarapé depois de uma boa caminhada entre morros de areia quente é tudo de bom!
             Então, se você quer fazer uma visita á Salinópolis os meses mais indicados são: maio, junho, julho (se gostas de agitação), agosto, setembro, outubro e novembro. Meses de verão com um sol convidativo! Fora o mês de julho, que é o mês de maior procura, nos outros meses é fácil encontrar hoteis e pousadas com vagas disponíveis.





*********************************************************




ILHA DO MARAJÓ


Maior Ilha fluviomarítima do mundo, cercada pelo Rio Amazonas, Rio Tocantins e Oceano Atlântico, a Ilha do Marajó pode ter sido o primeiro ponto do território brasileiro a ser visitado pelos Europeus dois anos antes da expedição portuguesa chegar a Cabrália.
Marajó foi habitada por diversas tribos indígenas como os Aruãs, posteriormente expulsos pelos Caraíbas. Donos de uma rica cultura deixadas a seus descendentes que até hoje se mantem viva. Os desenhos geométricos gravados em utensílios de cerâmica, a dança do carimbó e o lundú, assim como os búfalos são as marcas registradas dessa região paraense.
                                                              
O melhor período para se visitar a Ilha é do mês de junho à janeiro, quando as chuvas dão uma pausa. Nos outros meses a Ilha fica praticamente alagada.
Sua beleza natural está nas planícies cobertas de savana e as densas florestas, praias de rio, lagos de diversos tamanhos, igarapés,  dunas, florestas e uma rica fauna, tornando-a um dos maiores santuários ecológicos.
As principais cidades da Ilha são:
      
- Microregião do Ararí: Cachoeiro do Ararí, Chaves, Muaná, Ponta de Pedras, Salvaterra, Santea Cruz do 
                                     Ararí e Soure.
- Microregião dos furos de Breves: Afuá, Anajás, Breves, Curralinho e São Sebastião da Boa Vista.
- Microregião de Portel: Bagre, Gurupá, Melgaço e Portel.
Na Ilha existem uma série de pousadas e hotéis com ótima estrutura para receber turistas até mais exigentes, além de proporcionar passeios a seus visitantes e fornecer refeições típicas paraense.

2 comentários:

  1. GILBERTO RIBEIRO9 de maio de 2012 11:48

    TEMOS COISAS TÃO BELAS PROXIMO,E BARATO,MAIS MUITA GENTE PREFERE IR GASTAR BEM MAIS NO SUL E DEIXAR CONHECER AS NOSSAS BELEZAS.EM BREVE ESTAREI CONHECENDO COM A GRAÇA DE DEUS.

    ResponderExcluir
  2. Linda Ilha.
    Compartilhado e indicado.
    Beijão.

    ResponderExcluir

Comente: